terça-feira, 25 de novembro de 2008

Gente Pequena Vê e Sofre

Verdade mãe, gente pequena vê e sofre...
Pois é mãe, eu sei que você também fica confusa.
Mas acredite, gente pequena também fica confusa, também sofre.
Quer entender?
Você me proíbe de tocar seus objetos preciosos.
Mãe, você mexe nos meus brinquedos, você joga muito dos meus tesouros fora, dizendo que são “porcarias”. Porcaria as minhas pedrinhas, minhas tampinhas de garrafa, minhas golinhas de plástico, minhas folhinhas secas que levei tanto tempo colecionando para dar para você?
Sabe mãe, eu acreditei não ter você toda para mim, divido com papai, com a irmã, com o mundo!
Não condene quando faço cenas de ciúmes.
Você não tem ciúmes do papai?
Não revele meus segredos, não ridicularize meus deveres escolares ou minhas brincadeiras. Você não gosta de ser ridicularizada.
Não me diga que sou preguiçoso, nem use rótulos definitivos, eu posso me convencer disso, agir de acordo com esses rótulos e deixá-la ainda mais irritada.
Não me chame de incapaz, mesmo sutilmente ao me obrigar a fazer i que você não faz, a comer o que você não come, a entender o que você não entende.
Ah mamãe, você vê, a vida inteira é pequena para a gente dizer tudo que sente.
Meu coração é cheio de perguntas que se misturam com medos, remorsos, vergonhas, não sei em que ordem.
É um esforço que faço, cada dia para me integrar nesse universo ainda caótico para mim.
Não me diga mamãe, a todo instante, que estou falando demais.
Se alguma coisa for importante para você, fale comigo de um jeito que eu entenda.
Explique com cuidado, porque eu sou obrigado a comer beterraba e o papai não!
Porque vocês podem gritar comigo, me bater e invadir o meu quarto, isso tem explicação?
Eu não posso, eu não devo fazer o mesmo com você, convença-me mesmo das coisas absurdas, com doçura, deixando-me tempo para falar também.
Ouça minha vez!
Não me deixe com essa sensação de ter vindo de outro planeta.
Eu quero acreditar e acertar no aprendizado da vida!
Talvez não me torne o filho que você sonhou, mas dentro dos meus limites, com a sua ajuda e o seu respeito, posso dar o melhor de mim mesmo, com todo respeito e amor.
SEU FILHO

Seja o primeiro a comentar

Já Passaram por Aqui...

Seguidores

Pontinhos e Mensagens © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO